Tratamento para acne: 4 coisas que você precisa saber sobre o Roacutan (Isotretinoína)

A pele, maior órgão do nosso corpo, exerce uma série de funções importantes no organismo. Ela serve de barreira de proteção, regula a temperatura do corpo e contém as terminações nervosas, que nos permitem sentir o mundo ao nosso redor.

Quando entramos na adolescência, começam a surgir em nossa pele pequenas lesões de coloração rósea que podem aparecer em grande quantidade. A acne ou as espinhas, como são popularmente conhecidas, são bastante incômodas e podem, inclusive, infeccionar — gerando sérios problemas. 

Um dos medicamentos utilizados no tratamento para a acne é o Roacutan (Isotretinoína). No entanto, alguns cuidados devem ser tomados na hora de aplicá-lo. Neste post, explicaremos mais sobre essa droga e destacaremos como usá-la sem perigos. Quer saber mais? Então acompanhe!

VEJA TAMBÉM NOSSOS EBOOKS:
Check-list: o que fazer antes de começar uma atividade física?
Guia completo para emagrecer com saúde
Guia das vitaminas e minerais
Guia prático sobre vacinação
Guia prático para ter uma gravidez tranquila e saudável 

1. O que é o Roacutan? 

O Roacutan é um medicamento desenvolvido para o tratamento da acne nos casos em que ela surge de maneira exacerbada. É administrada por via oral, aparecendo em duas posologias — com 10 e 20 mg.  

Seu princípio ativo é a Isotretinoína, sendo composto basicamente por essa substância. Ele é indicado em caso grave de acne, também chamado de acne de nível cinco. Esse tipo de paciente possui diversos nódulos cutâneos, que não são passíveis de resolução com antibióticos de uso tópico. 

O Roacutan só pode ser utilizado sob prescrição médica. Portanto, se deseja fazer uso desse tipo de medicamento, procure o seu médico e veja se você apresenta as características necessárias para essa utilização. 

Trata-se de um medicamento que atua onde os medicamentos tópicos não conseguem, já que ele apresenta ação sistêmica. Os resultados durante o tratamento — e após o uso — são excelentes, promovendo uma pele mais bonita e saudável. 

O período de tratamento gira em torno de 6 a 8 meses e, durante esse período, o medicamento atua nas glândulas sebáceas, diminuindo seu diâmetro, reduzindo a liberação de sebo e modificando sua composição, além de não permitir que o folículo piloso seja obstruído. 

2. Quem não deve utilizar o medicamento?

Algumas pessoas estão contraindicadas ao uso do Roacutan — e isso ocorre com qualquer outro medicamento. As mulheres gestantes, aquelas que estão amamentando e até as que desejam engravidar não podem fazer uso dessa droga. 

O pior efeito colateral do Roacutan é a teratogenia, portanto, as grávidas precisam ter muito cuidado e nunca devem fazer uso desse tipo de medicação. Essa prática pode provocar malformações e, inclusive, aborto espontâneo. 

Qualquer pessoa que apresente problemas hepáticos ou renais, que possua algum tipo de alergia a soja ou a parabenos, que estejam em uso de tetraciclina ou que tenham uma dislipidemia grave também estão contraindicadas ao uso de Roacutan. 

As pessoas hígidas e que não se encontram em nenhum dos grupos acima, podem utilizar o medicamento sem se preocupar com efeitos colaterais mais graves. No entanto, é necessário consultar seu médico para iniciar o tratamento. 

3. Quais são os cuidados ao utilizar o Roacutan?

É recomendado aos pacientes que fazem uso de Roacutan, assim como a todas as pessoas que realizam qualquer tratamento de pele, que usem um bom protetor solar. O valor mínimo de proteção é o fator 50, já que a pele está muito sensível durante o período de tratamento. 

Também é necessário utilizar um hidratante, já que a pele pode ficar bastante ressecada durante o tratamento. Vale destacar que a preferência é por produtos oil-free. Mulheres que fazem uso constante de maquiagem também devem procurar artigos que não contenham óleos. 

Os usuários de lentes de contato, provavelmente, necessitarão de lubrificantes oculares, devido ao ressecamento das mucosas. E o paciente não deve utilizar antibióticos do tipo tetraciclina, já que eles possuem interações medicamentosas graves com a Isotretinoína. ​

Não se deve ingerir a medicação com o estômago vazio, estipulando um horário sempre após as refeições. E o consumo de bebidas alcoólicas precisa ser evitado durante o período de tratamento. Também deve ser reduzido o consumo de alimentos ricos em gorduras. 

Um ponto muito importante do tratamento com esse tipo de medicação é o acompanhamento constante de um dermatologista. Esse profissional deve avaliar a quantidade, a gravidade e a intensidade de eventuais efeitos colaterais, além de realizar exames de controle. 

4. Afinal, quais são os efeitos colaterais do Roacutan?

Como todo medicamento, o Roacutan pode provocar alguns efeitos colaterais. Entretanto, seguindo corretamente as instruções de uso, o paciente evita reações graves, já que esses pontos podem ser controlados. 

Após o início do uso do medicamento, a pele costuma se apresentar mais seca — condição que fica mais acentuada nos lábios. Esse efeito é controlado por meio da utilização de cremes e pomadas, além da manutenção de uma boa hidratação oral. 

Outros efeitos colaterais que podem ocorrer são:

  • depressão, que costuma se apresentar como alterações de humor ou aumento da irritabilidade;
  • coceira;
  • redução da acuidade auditiva;
  • alterações de visão;
  • fraqueza;
  • infecções gastrointestinais;
  • inflamação dos vasos sanguíneos;
  • sangramento nasal;
  • queda de cabelo;
  • dores musculares e de cabeça;
  • elevação das enzimas hepáticas. 

A intensidade e a chance dos sintomas surgirem irão variar de organismo para organismo. Portanto, é possível que algumas pessoas não apresentem nenhum efeito colateral, já outras podem sofrer reações mais graves que pedem a suspensão imediata do medicamento. 

Caso alguns desses sinais surjam, é fundamental comunicar o médico responsável pelo tratamento, pois só ele pode definir se é seguro — ou não — continuar utilizando o medicamento. Além disso, vale ressaltar que é importante utilizar remédios apenas com a devida prescrição médica. 

Em geral, o tratamento com Isotretinoína é bastante seguro, se realizado da maneira correta. Procure o seu médico a fim de obter mais informações sobre o assunto e, se for realmente necessário, iniciar o seu tratamento. Afinal, só um dermatologista pode indicar a melhor abordagem em casos assim. 

E aí gostou do nosso texto? Aprendeu um pouco mais sobre o tratamento para acne utilizando o Roacutan? Então compartilhe o nosso posts nas suas redes sociais e deixe todos os seus amigos por dentro dos nossos conteúdos!

Powered by Rock Convert

Sobre Blog BEM SAUDÁVEL

Este blog é uma iniciativa da Unimed Belém e, o seu conteúdo, é voltado para orientar e inspirar pessoas que buscam uma vida mais saudável, feliz e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *