Saiba como cuidar da pele e dos cabelos no clima úmido

Provavelmente você já deve ter reparado que, em tempos úmidos, a pele fica mais oleosa e os cabelos arrepiados. Esse é um efeito natural, porém incômodo, mas que pode ser amenizado se tomarmos alguns cuidados.

No artigo de hoje, vamos falar sobre os impactos da umidade nos cabelos e na pele. Além disso, mostraremos o que fazer para manter os fios sob controle e a cútis macia e saudável quando há muita umidade no ar. Continue lendo para descobrir como!

Como o tempo úmido afeta a pele?

Em regiões onde o clima é úmido e quente, é natural que a evaporação do suor pela pele se torne difícil devido à saturação da umidade relativa do ar. Consequentemente, esse processo dificulta a perda de calor e o resfriamento da pele, o que a deixa mais oleosa, causa irritações e favorece a manifestação de infecções por fungos e bactérias.

Entre os problemas cutâneos mais comuns estão:

Micose ou pano branco

É uma infecção causada por fungos e tem como característica principal o aparecimento de várias manchas pequenas e esbranquiçadas na pele. O tratamento é realizado com antifúngicos, como o Fluconazol.

Acne e espinhas

Trata-se de uma inflamação cutânea muito comum em adolescentes e adultos com pele oleosa. Para evitá-la, é preciso manter a oleosidade da pele equilibrada utilizando produtos antiacne. Além disso, em casos mais graves pode ser preciso procurar um dermatologista para fazer tratamentos à base de medicação oral ou tópica.

Melasma

Problema caracterizado por manchas escuras que aparecem no rosto, normalmente próximo às maçãs da face e na testa. Nesse caso, não há cura, mas existem várias opções para prevenir o seu aparecimento, como:

  • evitar a exposição excessiva e prolongada ao sol;
  • utilizar cremes à base de ácidos para clarear a pele;
  • usar o protetor solar rigorosamente a cada 2 horas.

Manchas na pele

Originadas pelo sol, as manchas são mais comuns em pessoas com pele clara e morena. Normalmente, esse problema surge em indivíduos que se expõem excessivamente e por longos períodos ao sol sem usar o protetor solar. Pode atingir várias partes do corpo, como braços, mãos, pescoço e rosto.

O tratamento para as manchas mais claras pode ser realizado por meio da esfoliação. No entanto, quando há sinais mais escuros e em número maior, é recomendado consultar um dermatologista para que ele analise e indique o tratamento mais adequado.

Como cuidar da pele em clima úmido?              

O clima úmido e o calor deixam a pele com aparência mais oleosa e com mais impurezas. Assim, é fundamental manter a frequência de cuidados básicos e tratá-la com produtos adequados, a fim de evitar o surgimento de problemas cutâneos.

Esses cuidado se iniciam com a limpeza da pele 2 vezes ao dia, utilizando água morna e sabonete à base de ácido salicílico e enxofre. Esse sabonete promove a assepsia profunda da derme, regula a produção sebácea e tem ação secativa para possíveis inflamações.

Em seguida, é preciso tonificar a pele usando uma loção adstringente, que é indicada para as dermes mistas e oleosas. A sua função complementa a limpeza ao retirar as impurezas mais difíceis, restabelecer a vitalidade da pele e prepará-la para receber a hidratação.

Por fim, deve-se hidratar a cútis utilizando cosméticos em gel e evitar texturas gordurosas, como os cremes. O ideal é optar por produtos não comedogênicos, que não causam a obstrução dos poros e deixam a pele respirar.

Outro ponto importante é se proteger durante o dia, usando protetor solar com o fator de proteção indicado para o seu tipo de pele. É interessante que o produto já venha com cor, visto que serve como maquiagem e minimiza a necessidade de várias camadas de produtos dermocosméticos.

Além disso, para prevenir e evitar os problemas citados anteriormente deve-se também manter os seguintes cuidados:

  • sempre usar o protetor solar com o fator ideal para o seu tipo de pele antes de sair de casa, e reaplicá-lo segundo indicação do fabricante;
  • manter a pele do rosto e do corpo sempre bem hidratada;
  • não espremer espinhas e cravos;
  • evitar a exposição excessiva e prolongada ao sol;
  • beber bastante água para eliminar as impurezas do organismo e manter a pele hidratada;
  • evitar alimentos gordurosos.

Vale ressaltar que todos esses cuidados também são importantes para outros tipos de clima e para todos os tipos de pele. Por isso, independentemente de onde você mora e como é sua cútis, ela precisa de atenção.

Como a umidade influencia nos cabelos?

As alterações climáticas e a alta umidade do ar também causam danos aos cabelos, deixando-os ressecados, volumosos e arrepiados. Isso acontece porque a estrutura das madeixas contém moléculas de queratina que se organizam e se unem, principalmente, de 2 maneiras:

  1. pontes dissulfeto: são as ligações mais fortes e oferecem mais resistência aos fios. Não sofrem a ação da umidade.
  2. ligações de hidrogênio: são ligações mais fracas, estão presentes em maior quantidade nos cabelos e os deixam mais fracos.

Quando o clima está úmido, as moléculas de queratina são atraídas pelas partículas de água que estão no ar. As ligações de hidrogênio, por serem fracas, são quebradas quando entram em contato com a umidade. Esse fenômeno altera a textura dos cabelos, deixando-os com frizz ou ondulados.

Vale lembrar que o frizz, na verdade, é um efeito criado pelos fios que quebraram e agora estão crescendo novamente. Assim, é ideal tratar a estrutura dos cabelos para amenizar esses efeitos e repelir a umidade.

Quais são os cuidados para proteger os fios da umidade?

Normalmente, com o tempo úmido, é difícil manter os fios bonitos sem que apareça o indesejável frizz. No entanto, apesar de não podermos controlar o clima, há diversas maneiras de proteger os cabelos, diminuir os arrepiados e deixá-los mais saudáveis.

Para isso, é importante manter certos cuidados com os cabelos e usar os produtos corretos. Assim, para manter os fios sob controle, basta seguir algumas dicas simples, como:

  1. lavar os cabelos com água fria ou morna para selar as cutículas dos fios, diminuir o volume e não deixá-los expostos.
  2. usar produtos antiumidade e antifrizz de qualidade, como shampoos, condicionadores e defrizantes, que controlam o frizz e criam uma barreira contra a umidade.
  3. retirar o excesso de água após a lavagem dos cabelos com o auxílio de uma toalha, sem esfregá-los para não aumentar a estática. O ideal é envolver as madeixas e deixá-las cobertas por 5 minutos.
  4. usar escovas e pentes de madeira para também evitar a eletricidade estática, reduzir o atrito com os fios e não quebrá-los.
  5. ao utilizar secador ou chapinha, prefira aqueles que possuem propriedades ionizantes, pois esse componente ajuda a inibir a estática do cabelo. Antes de iniciar a secagem, é importante aplicar um produto antitérmico que o proteja contra o calor.

Outra dica simples e prática para inibir o frizz é optar por penteados e acessórios, como lenços, presilhas, rabo de cavalo e coques. Além de amenizarem o efeito arrepiado, são soluções rápidas e deixam o cabelo arrumado e elegante.

Seguindo essas dicas você saberá como cuidar da pele e manter o cabelo sempre bonito, saudável e forte, mesmo no clima úmido.

Manter a beleza independentemente do clima é um desafio para muita gente, não é mesmo? Então, siga-nos no Facebook e no Instagram e fique por dentro de mais dicas incríveis!

Powered by Rock Convert

Sobre Blog BEM SAUDÁVEL

Este blog é uma iniciativa da Unimed Belém e, o seu conteúdo, é voltado para orientar e inspirar pessoas que buscam uma vida mais saudável, feliz e equilibrada.

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *