Quais são as consequências da obesidade?

Ao provocar alterações hormonais e funcionais, a obesidade traz diversos efeitos à saúde do indivíduo a curto, médio e longo prazo, aumentando inclusive o risco de morte em todas as fases da vida.

Confira, no post de hoje, quais são as consequências da obesidade!

VEJA TAMBÉM NOSSOS EBOOKS GRATUITOS:
Check-list: o que fazer antes de começar uma atividade física?
Guia completo para emagrecer com saúde
Guia das vitaminas e minerais
Guia prático sobre vacinação
Guia prático para ter uma gravidez tranquila e saudável 

Hipertensão arterial e insuficiência cardíaca

Seja pela alimentação ou pelo tecido adiposo, a obesidade está relacionada a uma porção de mecanismos hormonais que culminam na hipertensão, como o aumento da insulina e a maior absorção de sódio. O coração é mais exigido para suprir as necessidades corporais e compensar esse processo todo, aumentando as chances de insuficiência cardíaca no futuro.

Colesterol alto e diabetes tipo 2

Uma dieta rica em alimentos hipercalóricos já aumenta a quantidade de glicose e lipídeos circulantes no sangue, mas as alterações no funcionamento do organismo obeso, prejudicam ainda mais a queima desses nutrientes, favorecendo o aumento do colesterol e o surgimento de diabetes mellitus tipo 2.

Apneia do sono

O excesso de gordura ao redor do pescoço prejudica o fluxo de ar para os pulmões e gera momentos em que a pessoa não consegue respirar (apneia) ao longo da noite. Além de atrapalhar o sono, a apneia aumenta o risco de doenças cardiovasculares e de diabetes.

Câncer

A obesidade é considerada um fator de risco para diversos tipos de câncer, incluindo câncer de intestino, endométrio, mama e próstata.

Osteoartrose

O excesso de peso, por sobrecarregar ossos e articulações, é um fator de risco para um processo degenerativo e inflamatório que caracteriza a osteoartrose, provocando dores e dificuldade no movimento das articulações.

Infertilidade

Nas mulheres, as alterações hormonais associadas à obesidade alteram o funcionamento do eixo hormonal que controla a ovulação e a menstruação, reduzindo as chances de gravidez. Nos homens, o tecido adiposo excessivo gera um aumento na conversão de testosterona em estrogênio, um hormônio feminino, provocando impotência e reduzindo a contagem e funcionalidade de espermatozoides. 

E você, tem problemas com a obesidade? Fizemos um material que pode te ajudar, baixe o eBook gratuito “Guia completo para emagrecer com saúde” e boa leitura!

Powered by Rock Convert

Sobre Blog BEM SAUDÁVEL

Este blog é uma iniciativa da Unimed Belém e, o seu conteúdo, é voltado para orientar e inspirar pessoas que buscam uma vida mais saudável, feliz e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *