O que saber sobre frequência cardíaca?

A crescente revolução tecnológica e informacional nos permite ter acesso à tecnologia e informação suficientes para aumentar consideravelmente o nosso cuidado com o corpo. No que diz respeito à saúde do coração, existem formas de controle e prevenção de condições que podem causar prejuízos a esse importante órgão do corpo humano. Uma delas é a atenção com a nossa frequência cardíaca.

Em termos simples, a frequência cardíaca pode ser considerada como o número de batimentos do coração por minuto. A manutenção desse valor dentro dos parâmetros esperados pode significar, não somente, a manutenção da saúde do indivíduo, mas também pode representar grandes ganhos no que se refere à prática de atividades físicas, por exemplo.

Mas o que mais podemos saber sobre isso? Separamos abaixo algumas das principais informações sobre a frequência cardíaca. Confira a seguir e saiba tudo sobre o assunto!

O que é frequência cardíaca?

Frequência é um conceito físico que determina uma quantidade de eventos que ocorrem por unidade de tempo. Na frequência cardíaca não é diferente, sendo medido o número de batimentos do coração a cada um minuto. Essa medição geralmente é representada pela unidade “BPM”, que significa “batimentos por minuto”.

Os batimentos ou pulsações do coração são responsáveis por bombear sangue oxigenado para todo o corpo, através dos vasos do sistema circulatório. A partir dessa circulação, todas as células recebem a quantidade necessária de oxigênio para manter suas funções metabólicas.

Entretanto, a demanda de oxigênio por essas células varia consideravelmente, de acordo com o esforço físico exigido. Assim, quando praticamos um esporte, por exemplo, o sistema nervoso induz a um aumento da frequência de batimentos do coração a fim de suprir a maior necessidade de oxigênio pelas células do organismo.

Porém, o aumento da frequência cardíaca pode ocorrer de forma prejudicial ao corpo, podendo muitas vezes sobrecarregar o coração e causar danos à saúde do indivíduo. Por isso, é sempre importante consultar regularmente um clínico ou cardiologista para verificar e avaliar a capacidade cardíaca, sobretudo antes do início de alguma atividade física.

Como é medida a frequência cardíaca?

Embora seja sempre importante visitar um médico para uma melhor avaliação, existem meios fáceis e práticos de se medir a frequência cardíaca. Uma dessas maneiras é utilizando de frequencímetros, que consistem em aparelhos eletrônicos munidos de sensores que indicam a frequência cardíaca do usuário.

O crescente avanço tecnológico permitiu não só a popularização dos frequencímetros como também sua disposição na maioria dos aparelhos de exercícios aeróbicos modernos. Bicicletas ergométricas, esteiras ou aparelhos elípticos comumente apresentam em sua interface um frequencímetro, que permite ao atleta controlar os batimentos cardíacos ao longo da prática física. 

Entretanto, é perfeitamente possível realizar a medição da frequência cardíaca sem a necessidade da utilização de aparelhos eletrônicos. Essa medição pode ser feita a partir do tato manual das regiões de algumas artérias principais do corpo, como a radial no antebraço e a carótida no pescoço.

As artérias são os vasos que transportam o sangue oxigenado, chamado de arterial, logo depois que ele é bombeado pelo coração. Dessa forma, é possível assim identificar cada batimento do coração pela pulsação produzida pelo choque do sangue com a parede desses vasos.

Posicionando os dedos ou mesmo um estetoscópio sobre a região das artérias principais, deve-se simplesmente contar o número de batimentos ao longo de um minuto. Outra maneira mais prática mas pouco precisa é contar o número de pulsações ao longo de 15 ou 20 segundos e, posteriormente, multiplicar por 4 e 3 para estimar quantos batimentos seriam ao longo de 1 minuto.

Qual a importância de medir a frequência cardíaca?

A medição da frequência cardíaca é extremamente importante, sobretudo durante a prática de atividades físicas. A observação dos valores encontrados é fundamental para avaliar se o esforço praticado é compatível com a capacidade cardíaca do indivíduo.

Além disso, é possível citar a importância da medição da frequência cardíaca em indivíduos com hipertensão. A partir do controle da pressão é possível determinar a necessidade de procurar ajuda médica, além do próprio profissional poder determinar as medidas necessárias para assegurar o bem estar de seu paciente.

Estudos anatômicos e fisiológicos realizados ao longo dos séculos nos permitiram estipular valores ideais para a frequência cardíaca, de acordo com idade, sexo e condição física de cada um. A partir desses estudos, foram cunhados os parâmetros relacionados à frequência cardíaca de repouso e frequência cardíaca máxima.

Qual a frequência cardíaca de repouso ideal?

A frequência cardíaca de repouso consiste na quantidade de batimentos por minuto do coração quando estamos em completo repouso. Estima-se que uma pessoa com a saúde normal tenha em torno de 70 – 90 BPM no estado de repouso.

Em atletas é comum que os valores de frequência cardíaca de repouso sejam consideravelmente menores do que os de um indivíduo sedentário. Isso ocorre devido às melhorias no que diz respeito à eficiência do músculo cardíaco e da circulação sanguínea como um todo, sendo possível oxigenar as células a partir de um menor esforço do coração. É possível que um atleta tenha uma frequência de repouso de aproximadamente 40 BPM.

O que é frequência máxima cardíaca?

A frequência máxima cardíaca representa a máxima quantidade de batimentos do coração quando desempenhamos uma atividade física muito intensa. É desejável que esse valor seja alto, sobretudo em atletas, que demandam um grande esforço corporal durante suas práticas.

O valor da frequência máxima cardíaca pode ser determinado por uma fórmula matemática simples, que consiste em subtrair a idade do indivíduo do número 220. Por exemplo, se tivermos uma pessoa de 30 anos, teremos sua frequência máxima cardíaca ideal de 190 BPM.

Entretanto, é importante frisar que esse é apenas um valor médio, sendo necessário avaliar o tipo de atividade física desempenhada para determinar a frequência cardíaca máxima ideal para o praticante. Assim, será possível que um educador físico possa elaborar um plano de treinamento para alcançar o valor desejável.

Quando devo procurar um profissional de saúde?

Embora seja extremamente fácil medir periodicamente nossa frequência cardíaca, é extremamente importante não negligenciar a visita a um clínico geral ou cardiologista para um diagnóstico preciso e eficaz. Somente um profissional de saúde treinado tem a perícia correta para tal avaliação.

Gostou de saber mais sobre a frequência cardíaca? Assine nosso newsletter para se informar sobre mais temas como esse!

Powered by Rock Convert

Sobre Blog BEM SAUDÁVEL

Este blog é uma iniciativa da Unimed Belém e, o seu conteúdo, é voltado para orientar e inspirar pessoas que buscam uma vida mais saudável, feliz e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *