O que é fimose? Descubra aqui!

A sexualidade é um tema complexo e que as pessoas ainda sentem dificuldade em lidar, especialmente quando elas enfrentam problemas ou doenças. Por isso, ainda hoje há dúvidas sobre o que é fimose e como ela pode afetar a sexualidade e a saúde do homem.

No artigo de hoje, vamos falar um pouco sobre esse problema, trazendo informações importantes para homens e mulheres. Afinal, o público feminino também precisa conhecer a fimose, a fim de cuidar da saúde dos familiares. Além disso, a mulher pode — em casos raros — apresentar o quadro de sinéquia vaginal, que é o equivalente feminino da fimose.

Continue lendo e saiba o que é esse problema, como identificá-lo e também entenda como é feito o tratamento!

VEJA TAMBÉM NOSSOS EBOOKS:
Check-list: o que fazer antes de começar uma atividade física?
Guia completo para emagrecer com saúde
Guia das vitaminas e minerais
Guia prático sobre vacinação
Guia prático para ter uma gravidez tranquila e saudável 

Afinal, o que é fimose?

Entre as partes que compõem o pênis, órgão urogenital masculino, temos a glande, popularmente chamada de “cabeça”, e o prepúcio, que é a prega que recobre a glande. A fimose é diagnosticada quando há dificuldade em expor a glande ao se tentar retrair o prepúcio.

Assim, o homem não consegue “abrir” o pênis, seja para urinar, para realizar a higiene ou durante as relações sexuais. Em caso de fimose, mesmo durante a ereção, a glande não fica totalmente exposta.

Embora seja mais comum ouvirmos falar a respeito da fimose masculina, isso não significa que mulheres também não possam apresentar condição análoga, ainda que seja uma manifestação diferente.

Fimose feminina

A sinéquia vaginal, o equivalente à “fimose feminina”, é caracterizada pela fusão dos pequenos lábios da vagina. Nesse caso, a região sofre aderência e os lábios menores ficam colados, obstruindo parcialmente a passagem de fluido.

Apesar de não ser muito comum, ela pode aparecer até os 10 anos e acontece com maior incidência nos primeiros anos de vida. Possivelmente, ocorre por causa hormonal e pode ser tratada com aplicação local de pomada à base de estrogênio. A microcirurgia, mesmo sendo segura, é indicada apenas nos casos que não respondam ao tratamento medicamentoso.

Como identificar esse problema?

Tanto para meninos quanto para meninas, a identificação da fimose se dá pela observação da região genital. Para ter um diagnóstico preciso, é essencial consultar um médico, a fim de que ele faça uma avaliação profissional.

No caso dos meninos, é comum ter aderências que se descolam nos primeiros anos de vida ou mesmo excesso de pele naturalmente. Só é considerada fimose, de fato, quando há resistência ou impossibilidade de se expor totalmente a glande por estreitamento do prepúcio.

No homem adulto, previamente sem fimose, a condição pode aparecer como uma sequela de processos inflamatórios e infecciosos crônicos, como na diabetes.

Quais são as consequências que ela pode trazer?

A higienização da glande também fica comprometida, uma vez que a condição dificulta a limpeza e favorece o acúmulo de resíduos. E isso pode aumentar o risco de infecções urinárias, penianas e provocar mau odor.

A fimose também interfere nas relações sexuais, causando dor no momento do ato, além de comprometer a sensibilidade, causando frustração para o homem. Com isso, ele também tem a sua autoestima abalada.

Outra complicação que esse problema pode ocasionar é o aumento das chances de desenvolver a parafimose. Nesse caso, existe a dificuldade em recolher a glande de volta para dentro do prepúcio, por ele ser estreito demais. Ocorre o estrangulamento do pênis, impedindo a circulação e configurando uma emergência médica.

Por esses motivos, é muito importante que o homem procure ajuda profissional para avaliar a fimose e indicar o tratamento de acordo com o grau dela. Dessa forma, os pais precisam manter uma relação aberta com seus filhos, a fim de que eles sintam confiança e liberdade para abordar assuntos referentes à sua intimidade.

Conhecer o próprio corpo e temas relacionados a sexualidade e saúde, como doenças sexualmente transmissíveis, boa higienização e o que é fimose, facilita para que os jovens dialoguem com seus pais e relatem quando notarem que enfrentam algum problema .

Como é o processo de tratamento e recuperação?

O tratamento da fimose apenas deve ser iniciado com a indicação do especialista. Isso porque ele avaliará o caso para verificar se o problema realmente não se reverterá naturalmente, indicando também o tipo de tratamento mais adequado. Afinal, a fimose pode ser tratada com:

Pomadas e exercícios do prepúcio

Sua composição apresenta substâncias como corticoides associados à hialuronidase. Elas favorecem a mobilidade da pele do prepúcio para que ele permita a exposição da glande.  A indicação, a frequência de uso e o tempo de tratamento devem partir exclusivamente de um especialista.

A pomada pode ser associada a massagens e exercícios, também indicados por um profissional.

Anel plástico (Plastibell)

Esse tratamento é realização com a aplicação de um dispositivo anelar de plástico que faz a excisão do prepúcio e elimina definitivamente o problema. A ação leva menos de meia hora e o anel se solta em uma a duas semanas espontaneamente.

A execução do procedimento é rápida e não exige anestesia geral. O anel não aperta o pênis e também não atrapalha o ato de urinar, mas exige vigilância contra possíveis complicações. 

Postectomia

Esse é o tratamento mais conhecido — e que elimina definitivamente o problema. A idade ideal para essa cirurgia é de 7 a 10 anos. Sua duração é curta: o procedimento é concluído em cerca de uma hora .

É necessária a realização de anestesia geral e, por isso, esse tratamento exige o internamento do paciente. No entanto, para retomar a rotina, são necessários apenas 3 ou 4 dias de recuperação, mas é preciso evitar impactos na região por, pelo menos, 2 semanas — a fim de evitar complicações.

Outras recomendações para uma melhor recuperação são:

  • Estar atento à troca dos curativos;
  • Usar cuecas que ofereçam boa sustentação;
  • Evitar ereções noturnas nos primeiros dias, indo ao banheiro antes de dormir.

Fimose não é um problema raro e pode ser tratado sem grandes dificuldades, mas é muito importante buscar ajuda profissional. Entretanto, agora você já sabe exatamente o que é fimose e as complicações que ela pode trazer, sendo assim, fica mais fácil identificar o problema antes que ele resulte em complicações.

Quer acessar facilmente mais assuntos interessantes como o deste post? Então assine a nossa newsletter e receba tudo em primeira mão!

 

Powered by Rock Convert

Sobre Blog BEM SAUDÁVEL

Este blog é uma iniciativa da Unimed Belém e, o seu conteúdo, é voltado para orientar e inspirar pessoas que buscam uma vida mais saudável, feliz e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *