Entenda o que são as doenças renais

Os rins são órgãos vitais que regulam muitas funções em nosso organismo. São de extrema importância para o bom funcionamento do corpo, sendo responsáveis pela limpeza e eliminação dos resíduos e toxinas do sangue, auxiliando também na produção de glóbulos vermelhos e de hormônios necessários ao bom desempenho das artérias.

Você sabia que 1 em cada 10 brasileiros sofre de doença renal? Entenda como essa doença se desenvolve, quais as causas, como tratá-las e como preveni-las. Continue a leitura e confira!

VEJA TAMBÉM NOSSOS EBOOKS GRATUITOS:
Check-list: o que fazer antes de começar uma atividade física?
Guia completo para emagrecer com saúde
Guia das vitaminas e minerais
Guia prático sobre vacinação
Guia prático para ter uma gravidez tranquila e saudável 

Entenda as doenças renais

Para entender melhor como funcionam os rins, imagine que 2/3 do nosso corpo é constituído por água, sendo boa parte desse líquido corporal, o sangue. Ele circula pelo organismo levando nutrientes para as células e recebendo os resíduos tóxicos do metabolismo.

O papel dos rins é manter o sangue com os componentes ideais para as células e ele faz isso por meio de quatro funções: filtração, secreção, reabsorção e excreção. A primeira delas é responsável por não deixar passar substâncias e moléculas importantes do nosso corpo.

A secreção acontece quando alguns produtos passam dos tecidos do rim para as estruturas dos vasos sanguíneos renais para serem eliminados.

A reabsorção é quando algumas substâncias retornam para corrente sanguínea para serem utilizadas novamente.

E a última é a eliminação dos produtos tóxicos proveniente do metabolismo das células, resíduos ruins que circulam no sangue — esse processo é vital ao funcionamento de todos os órgãos do nosso corpo.

Sendo assim, os rins alteram a composição do sangue mediante os processos descritos acima e com isso ajudam a regular a pressão arterial.

Em geral, cada ser humano nasce com 2 rins, com cerca de 12 centímetros.Eles ficam localizados mais ou menos no meio das costas, cada um de um lado.

A unidade funcional do rim é chamada de néfron e dessa forma o sangue

entra em nossos rins por meio das artérias renais e,  depois de passar por diversas partes do néfron, ele volta ao corpo por meio das veias renais.

Os resíduos, toxinas e propriedades prejudiciais ou inúteis ao nosso corpo são excretados principalmente pelos rins.

As doenças renais acontecem quando os rins não funcionam de maneira correta, sendo fatais ao não serem tratadas com urgência.

Um fator preocupante é que a maioria dessas disfunções acontecem por descuidos com a saúde, mas a boa notícia é que podemos nos livrar de algumas delas se evitarmos os maus hábitos.

Principais tipos de doenças renais

As doenças renais podem variar de quadros leves a graves, dependendo do seu tipo. Conheça agora as principais condições clínicas e como tratá-las:

1. Cálculo Renal

O cálculo renal, também conhecido como pedra nos rins, acontece quando formam-se cristais de oxalato cálcio nos néfrons.

As principais causas são infecção urinária, distúrbios do metabolismo, sedentarismo e baixa ingestão de líquidos. A situação piora quando a pessoa também consome muito sal, pois aumenta a pressão dentro do rim.

Na maioria das vezes, ao tentar expelir essas pedras, elas obstruem o canal urinário, provocando forte dor, infecção desse ducto e dilatação dos rins. Se a infecção não for tratada a tempo, pode piorar e comprometer ainda mais a saúde.

Como tratar o cálculo renal

O tratamento de cálculo renal deve ser realizado logo aos primeiros sinais, entre 2 ou 3 semanas, do contrário, a obstrução dos rins pode provocar insuficiência renal e agravar o problema.

Na maioria das vezes, o tratamento é feito à base de medicamentos — caso as pedras não sejam expelidas naturalmente, é necessário retirá-las por meio de cirurgia.

2. Infecção renal ou pielonefrite

A infecção renal, geralmente, começa com uma infecção urinária na bexiga, causada pela bactéria da cistite, que quando não tratada da forma correta, se propaga e sobe até os rins.

Os principais sintomas da infecção renal são febre e dor e presença de sangue na urina. Em casos mais graves, acúmulo de pus.

Como tratar a infecção renal

Muitas vezes, a internação hospitalar é recomendada para acompanhar o avanço do tratamento, que se dá por meio da administração de antibióticos para combater a infecção. No caso do acúmulo de pus nos rins, pode ser necessária a drenagem para retirada da excreção.

3. Cistos renais

Os cistos renais são pequenas bolhas com líquidos residuais que se formam dentro dos rins, sendo muito comum surgirem em pessoas com mais de 40 anos.

Apresenta um componente hereditário característico e pode ser identificado apenas pequenas unidades ou grandes aglomerados prejudicando significativamente os processos renais.

Como tratar os cistos renais

Na maioria dos casos, os cistos não são retirados de imediato, pois não incomodam e não atrapalham o funcionamento dos rins. No entanto, exames devem ser realizados com rotina, para verificar diferenças que comprometam a função renal

4. Tumores nos rins

São doenças em que as células renais se dividem rapidamente provocando aumento de tamanho do órgão e diminuição sua atividade reguladora.

Os principais fatores de risco são o tabagismo, uso excessivo de diuréticos, indivíduos obesos, pacientes em hemodiálise, dentre outras causas.

Como tratar os tumores nos rins

A retirada dos tumores é feita mediante uma cirurgia pouco invasiva e, na maioria das vezes, não há a necessidade da remoção dos rins. Porém, dependendo do estágio do câncer a retirada cirúrgica do órgão é indicada.

Pode ser necessária a quimioterapia além de acompanhamento clínico periódico para detectar qualquer reincidiva.

5. Insuficiência renal

A insuficiência renal, como o próprio nome diz, trata-se da perda da capacidade de funcionamento dos rins. Ela pode ser aguda, devido ao uso de medicações para outras doenças, ou crônica, quando o rim está em processo de falência de suas funções.
Em casos crônicos, no entanto, essa perda se dá aos poucos e se manifesta devido à complicação de alguma doença pré-existente.
Pessoas com diabetes, fumantes, hipertensos, pacientes com doenças autoimunes ou com lesões e traumas nos rins são mais propícios a desenvolverem insuficiência renal crônica.

Como tratar insuficiência renal crônica

Como a doença vai se agravando lentamente, é possível tratá-la com sucesso se diagnosticada aos primeiros sinais de mau funcionamento dos rins.

Todavia, alguns pacientes necessitarão de diálise por toda a vida ou um transplante de rim.

6. Insuficiência renal aguda

A insuficiência renal aguda, diferentemente da crônica, acontece de forma súbita e, por isso, é mais grave.

Geralmente, ela se desenvolve em pacientes que já estão acometidos por alguma enfermidade no hospital e se agrava rapidamente, paralisando os rins por algumas horas.

Como tratar insuficiência renal aguda

Mesmo que grave, a insuficiência renal aguda pode ser curada se tratada a tempo, mas tudo depende do estado de saúde e da enfermidade do paciente. A diálise é realizada como forma de tratamento provisório para esse caso, assim como uso de algumas medicações em ambiente hospitalar.

Como prevenir doenças nos rins

O grande problema das doenças nos rins é que, na maioria dos casos, os primeiros sintomas são quase imperceptíveis — e a pessoa só vai tratar quando os sinais da enfermidade já se agravaram.

Nesse caso, o melhor remédio é prevenir. Confira agora algumas dicas que ajudam a evitar doenças nos rins!

1. Beba bastante água

A água ajuda a levar as toxinas e resíduos das células para os rins, onde serão excretados.

É recomendado o consumo de 2 a 3 litros de água por dia em doses porcionadas. Todavia, alguns fatores podem influenciar nessa quantidade tais como: nível de atividade física, clima, metabolismo e o peso corporal do indivíduo.

O ideal é partir de 2,5 litros, mas alguns indivíduos podem requerer mais enquanto outros não devem ultrapassar esse limite para não sobrecarregar os rins.

2. Evite o consumo de sal

O sal é um verdadeiro veneno para o bom funcionamento dos nossos rins e para a nossa saúde. Na realidade, o cloreto de sódio que está presente no sal que é o vilão.

Isso porque a ingestão exagerada de cloreto de sódio aumenta o volume de líquido nos vasos sanguíneos, elevando a pressão arterial e exigindo maior atividade renal para compensar esse efeito.

O consumo recomendado é de 5g (que equivalem a 2,4g de cloreto de sódio), ou seja, uma colher de sobremesa no dia. Por isso, ao utilizar os temperos industrializados que contenham sal, é importante descontar na quantidade total.

3. Evite o consumo de álcool

Embora seja diurético, o álcool é uma bebida sem nutriente algum, sendo expelido facilmente pelo organismo, colaborando para a desidratação. Além disso, seu uso crônico aumenta a pressão arterial e lesa diversos órgãos nobres como fígado, cérebro e coração.

Um corpo desidratado prejudica o funcionamento dos rins, que precisam fazer a limpeza do organismo e eliminar todas as toxinas do álcool da corrente sanguínea.

4. Evite o cigarro

O cigarro libera mais de 4000 substâncias nocivas e quanto maior a quantidade diária consumida pior será o funcionamento do coração, fígado e pulmão.

O hábito de fumar causar lesão e constrição dos vasos sanguíneos, dificultando o transporte de nutrientes. Esse problema é detectado pelos rins devido às mudanças na composição do sangue, gerando sobrecarga do órgão.

5. Cuide do seu peso e da sua saúde

Tenha uma alimentação saudável e pratique exercícios físicos regularmente para evitar o acúmulo de gorduras no sangue e problemas de obesidade, que acabam influenciando no mau funcionamento dos rins.

Isso porque a atividade física melhora o fluxo sanguíneo nos vasos e impede variações bruscas na composição desse líquido.

6. Visite sempre o médico

A qualquer sinal de mau funcionamento dos rins, incômodo ou dores na região, problemas no fluxo urinário, consulte um médico, solicite exames e peça orientações. Prevenir sempre será melhor que remediar.

Gostou das informações sobre doenças renais? Deixe aqui o seu comentário!

Powered by Rock Convert

Sobre Blog BEM SAUDÁVEL

Este blog é uma iniciativa da Unimed Belém e, o seu conteúdo, é voltado para orientar e inspirar pessoas que buscam uma vida mais saudável, feliz e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *