Dores na barriga: o que pode ser?

Sentir desconforto na região abdominal não é nada agradável — isso todo mundo sabe. Como a área é grande, o incômodo interfere nos movimentos e atividades do dia a dia, o que acaba causando irritação e estresse.

E para agravar ainda mais a situação, muitas vezes ficamos sem saber o que pode ser a causa dessas dores na barriga. Como você deve imaginar, os motivos são muito variados.

Mas conhecendo algumas causas possíveis fica mais fácil saber como agir, certo? Então, continue lendo para descobrir as principais delas e saber como se prevenir.

Como identificar a dor na barriga?

Sempre que existe dor ou desconforto na região abdominal, o primeiro passo é identificar a região exata onde ela se manifesta. Se apontar para a região do intestino, por exemplo, é bem provável que essa seja uma dor intestinal.

Por outro lado, pode ser que ela aponte para outras áreas, como o útero ou a uretra. Nesse caso, o desconforto pode ser causado pelas cólicas menstruais ou infecções urinárias.

Como você deve imaginar essa identificação só é possível quando feita por um especialista ou médico. Nada mais natural, já que é necessário conhecer muito bem a fisiologia do corpo humano para falar disso com propriedade.

Mesmo porque, algumas dores podem irradiar para outras partes diferentes da sua região de origem. A dor da apendicite, por exemplo, se manifesta inicialmente em volta do umbigo.

Quais são as dores mais comuns?

Como falamos acima, as dores de barriga costumam ser simples e benignas, ou seja, sem grandes complicações. Prova disso é que você provavelmente já sentiu o desconforto alguma vez e ele desapareceu sem nenhuma intervenção médica ou tratamento mais profundo, não é mesmo?

Ainda assim, é sempre bom saber o que pode estar provocando a dor. Veja, abaixo, as situações mais comuns:

Síndrome do Intestino Irritável (SII)

Embora muitas pessoas não falem sobre ele, esse é um distúrbio de grande incidência. Para se ter noção, a síndrome atinge até 20% da população mundial, uma parcela bastante considerável.

As paredes dos intestinos se contraem e relaxam de forma sucessiva sempre que o alimento passa do estômago para o reto. No caso da SII, essas contrações são mais intensas e duram mais tempo. Isso provoca a formação de gases e ocasiona diarreias.

Como tem um perfil crônico, o acompanhamento médico para esse problema é fundamental.

Gases estomacais

Os gases são outra causa comum de dores na barriga. Eles podem ser causados pelo hábito de engolir ar, a ingestão de bebidas com gás e alimentos de difícil digestão, o uso de antiácido ou ainda prisão de ventre.

Perceber seus sintomas é bem fácil, já que provoca dores abdominais e muito inchaço — que também pode vir acompanhado de barriga dura e cólica intestinal.

Cólicas menstruais

Esse é um caso que atinge exclusivamente as mulheres, e que também pode incomodar muito. Como seu efeito pode variar de pessoa para pessoa, é natural que a intensidade das dores também seja diferente.

Elas acontecem mensalmente, devido aos movimentos realizados pelo útero durante sua descamação, a fim de eliminar o endométrio quando o óvulo não é fecundado. Como isso não aconteceu esse tecido é eliminado por meio da menstruação.

Cólicas intestinais

Como o próprio nome indica, esse tipo de dor tem uma relação direta com o funcionamento do intestino. Para identificar se o desconforto provém dessa região, o primeiro passo é analisar em si a eliminação de gases e os movimentos intestinais.

Se isso não acontece há alguns dias, por exemplo, o desconforto pode ser provocado por obstipação, ou seja, o intestino está preso. Um médico pode dar esse parecer com mais facilidade, pois sabe como identificar os sintomas mais comuns.

A cólica intestinal costuma ser causada por uma alimentação inadequada, gases intestinais e baixa ingestão de fibras. Apenas em casos mais graves problemas como nódulos benignos ou malignos, e outros males, podem também interferir no funcionamento do intestino e provocar dores de barriga.

Diverticulite

A diverticulite é a inflamação dos divertículos (que são bolsas e quistos pequenos que ficam na parede interna do intestino). De um modo geral, eles são encontrados no intestino grosso, mas, na maioria dos casos, não causam nenhum incômodo — exceto quando inflamam.

Uma dieta pobre em fibras é um dos principais responsáveis pela inflamação. Por isso, é importante rever os hábitos alimentares para se prevenir contra esse problema.

Ele acontece porque a ausência de fibras provoca a constipação e o endurecimento das fezes, uma combinação que acaba demandando muito esforço para sua eliminação. O movimento pressiona a região e pode causar a formação dos quistos.

Apendicite

Apendicite é a inflamação do apêndice, uma região do intestino grosso. Embora seja famoso por ter um papel dispensável, ele costuma ser um grande responsável por dores de barriga.

Quando inflama, o principal sintoma é a dor na região abdominal, então é bom tomar cuidado e ficar atento se ela perdurar por mais tempo e se estiver localizada na região direita. Lembrando que quando o mal ainda está no começo, a dor se manifesta ao redor do umbigo.

Nesse caso, a cirurgia é o procedimento mais indicado e deve ser feita antes do órgão supurar, ou seja, se romper.

Infecção urinária

A Infecção do Trato Urinário (ITU), popularmente conhecida como infecção urinária, é um quadro que pode atingir todo o sistema urinário. Nesse caso, podem ser infectados os rins, bexiga, uretra e ureteres. Ela normalmente atinge a bexiga e uretra, mas não existe muita regra.

Como os órgãos impactados podem ser bem diferentes, é natural que as causas sejam distintas também. As mais comuns atingem a bexiga (cistite) e uretra (uretrite).

Além das tradicionais dores de barriga, o paciente também pode reclamar de ardência na hora de urinar, necessidade frequente de ir ao banheiro e urina mais escura.

Como tratar esse mal?

Como você pode perceber, as causas das dores de barriga podem ser bem distintas. Embora essa lista seja grande, contém apenas alguns exemplos.

Portanto, não perca tempo e procure um médico sempre que as dores persistirem. Somente ele é capaz de identificar o que realmente está causando o incômodo e como deve ser tratado.

Depois de ler essa postagem e entender quais são as principais causas das dores na barriga, fique atento sempre que perceber o desconforto. Assim, você saberá o momento de buscar ajuda médica e contar com seu suporte.

Evite automedicar-se, porque os remédios podem camuflar sintomas e acabar interferindo no diagnóstico médico. O importante é preservar sua saúde e viver bem.

Para continuar acompanhando nosso conteúdo e garantindo uma vida saudável, que tal assinar a nossa newsletter? Assim, você receberá novidades e dicas diretamente em seu e-mail!

Powered by Rock Convert

Sobre Blog BEM SAUDÁVEL

Este blog é uma iniciativa da Unimed Belém e, o seu conteúdo, é voltado para orientar e inspirar pessoas que buscam uma vida mais saudável, feliz e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *