Diabetes: como medir a glicemia e aplicar a insulina

Aplicar a insulina corretamente é uma responsabilidade do paciente diabético insulinodependente, que precisa utilizá-la todo dia. Para tanto, é importante considerar o valor da glicemia, a quantidade de carboidratos ingeridos e a técnica adequada.

Algumas dicas são relevantes nesse processo e abordaremos tudo neste material. Confira!

VEJA TAMBÉM NOSSOS EBOOKS:
Check-list: o que fazer antes de começar uma atividade física?
Guia completo para emagrecer com saúde
Guia das vitaminas e minerais
Guia prático sobre vacinação
Guia prático para ter uma gravidez tranquila e saudável 

Como medir a glicemia?

Atualmente, existem canetas eletrônicas com lancetas descartáveis que medem o valor da glicose sanguínea apenas com uma gota de sangue. Nesse teste, chamado de glicemia capilar, o paciente obtém o resultado em poucos segundos e no conforto da sua casa.

Existem também os testes de glicose em jejum e pós-prandial, que são realizados em laboratório e avaliam a glicemia em momentos diferentes, de acordo com a refeição.

Como aplicar a insulina?

Para o método de seringa, o primeiro passo é conferir a quantidade prescrita pelo médico e introduzir a agulha no frasco do medicamento.  Em seguida, puxar o líquido e manter o recipiente na altura dos olhos para visualizar a quantidade correta.

Onde aplicar a insulina?

A insulina deve ser administrada no tecido subcutâneo, a camada de gordura abaixo da pele. É importante fazer um rodízio entre os principais locais de aplicação (barriga, coxa, antebraço etc.) para evitar a chamada lipodistrofia, situação que dificulta a absorção do medicamento.

Como introduzir a insulina?

Após a escolha do local de aplicação, é importante passar um algodão com álcool 70% em sentido único e fazer uma “prega” de pele e gordura para facilitar a introdução. Quando o paciente possuir menos gordura no local, a agulha deve entrar em um ângulo de 45° para não atingir o músculo abaixo.

Aplicar a insulina é mais uma etapa para o sucesso do tratamento do paciente diabético. Sendo assim, é preciso medir a glicemia e utilizar técnicas corretas de aplicação para não causar transtornos ao indivíduo.

E você, quer saber tudo sobre diabetes e outras doenças? Então, assine nossa newsletter e mantenha-se informado!

Powered by Rock Convert

Sobre Blog BEM SAUDÁVEL

Este blog é uma iniciativa da Unimed Belém e, o seu conteúdo, é voltado para orientar e inspirar pessoas que buscam uma vida mais saudável, feliz e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *