Ansiedade e Depressão: saiba quando procurar ajuda médica

O Brasil tem a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade do mundo, e a quinta maior de depressivos. São dados preocupantes, pois se trata de doenças com graves consequências para o trabalho e a vida familiar. Contudo, o lado positivo dessa história é que ambas têm tratamento.

Neste artigo, mostraremos quais são as principais características dos transtornos de ansiedade e depressão, e qual é o melhor momento para procurar ajuda, dentre outras informações importantes. Interessado? Então, continue acompanhando e confira!

VEJA TAMBÉM NOSSOS EBOOKS GRATUITOS:
Check-list: o que fazer antes de começar uma atividade física?
Guia completo para emagrecer com saúde
Guia das vitaminas e minerais
Guia prático sobre vacinação
Guia prático para ter uma gravidez tranquila e saudável 

A ansiedade

Que atire a primeira pedra quem nunca sofreu por ansiedade. Essa sensação gera um desconforto que pode surgir diante de um perigo real ou imaginário.

E a ansiedade pode aparecer devido ao nascimento de um filho, uma reunião com o chefe ou uma simples conversa na família. Em geral, são situações em que ocorrem privações, estresse ou ameaças físicas ou morais.

Nesse sentido, quem sofre por ansiedade costuma resolver os problemas por impulsão. Por isso, é cada vez mais necessário aumentar o grau de vigilância e buscar dominar seus sentimentos para não sofrer com as consequências.

1. Os sintomas da ansiedade

A ansiedade se torna um problema, de fato, quando passa a atrapalhar a pessoa em várias situações do dia-a-dia, trazendo, assim, um prejuízo ao seu bem-estar e afetando o seu desempenho em pequenas tarefas, que são mais simples do que parecem.

Imagine a seguinte situação: você tem uma reunião marcada na escola dos seus filhos. Antes de sair de casa, começa a ficar preocupado. As mãos tremem, a respiração fica ofegante, a falta de atenção o prejudica em seu trajeto no trânsito. Ao chegar na escola, percebe que os diretores só queriam transmitir um comunicado referente à matrícula e à lista de materiais.

Note que, nesse caso, a preocupação excessiva com o comportamento do seu filho gerou uma alta carga de estresse e ansiedade, refletindo diretamente no seu corpo. Dois problemas que poderiam ser evitados se você tivesse levado a situação com mais tranquilidade.

A ansiedade também pode aparecer em outros casos, trazendo consequências como:

  • temores exagerados;
  • dificuldade para relaxar;
  • sensação de que algo ruim acontecerá a qualquer momento;
  • falta de controle dos pensamentos;
  • dificuldade de concentração;
  • receio de enfrentar situações difíceis;
  • irritabilidade;
  • problemas sexuais;
  • dificuldades para dormir.

E a situação é ainda pior quando desencadeiam problemas físicos, como mal estar, dor de estômago, palpitações, entre outros.

2. A busca pela cura

O psicólogo é o profissional mais indicado para lidar com problemas de ordem psicológica e comportamental. Ele trata de quadros de ansiedade desde uma questão pontual relacionada ao trabalho ou problemas no relacionamento. Geralmente, é possível encontrá-lo em clínicas particulares, escolas ou em hospitais.

Bem, sabemos o quanto é complicado um ansioso manter a paciência. No entanto, precisamos ser sinceros: os resultados não vão aparecer da noite para o dia. Para alcançar o seu objetivo, o ideal é ir sempre às sessões e seguir às recomendações médicas.

Além disso, não podemos especificar quanto tempo dura um tratamento, pois tudo dependerá da necessidade do paciente. E, com um plano de saúde, será mais fácil encontrar um profissional experiente para tratar da doença.

3. O risco da automedicação

Jamais se automedique e interrompa o uso dos medicamentos sem consultar o médico. Somente um profissional especializado poderá dizer qual é o melhor medicamento e a dosagem ideal. E, desta forma, você perceberá resultados satisfatórios com mais agilidade e segurança.

4. A nova vida

Viver sem ansiedade, no mundo atual, é um luxo. Já imaginou acompanhar o excesso de informações, a rotina agitada, as dificuldades do trabalho e superar diversos problemas sem deixar essa doença te dominar, e sem nenhum apoio?

Por isso, não deixe de buscar ajuda. Quanto mais cedo você procurar, mais rápido conseguirá ter sucesso em seu tratamento. Pense nisso!

A depressão

A depressão é um distúrbio emocional sério. Quem sofre dessa doença apresenta um quadro de tristeza profunda, apatia e baixa autoestima, o que pode ocorrer em virtude de vários fatores. Vejamos alguns deles:

1. Os sintomas da depressão

  • apatia generalizada;
  • falta de motivação;
  • novos medos; 
  • problemas de concentração;
  • perda ou aumento de apetite;
  • pessimismo;
  • indecisão;
  • dificuldades para dormir;
  • sensação de vazio constante;
  • irritabilidade;
  • raciocínio mais lento;
  • memória enfraquecida;
  • ansiedade;
  • angústia.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a depressão afeta mais de 300 milhões de pessoas atualmente — e os números estão só aumentando. Contudo, assim como a ansiedade, a depressão também tem tratamento, basta procurar ajuda.

2. O papel do psiquiatra na depressão

Para esses casos, o psiquiatra é o profissional mais capacitado. Ele está preparado para diagnosticar problemas de ordem mental, indicando os melhores tratamentos para superar essa doença.

O psiquiatra pode ajudar o paciente que se encontra em todos os diagnósticos de transtornos mentais, que são divididos em: leves, moderados ou graves.

Para isso, é necessária a indicação e o encaminhamento de um psicólogo ou psicanalista. Durante as sessões de terapia, esses profissionais observam se há necessidade do uso de medicamentos para aliviar os sintomas da depressão.

3. Os famosos e a depressão

Diversos famosos já sofreram com a depressão, entre os quais estão Dom Draper, da série Mad Men, Paula Fernandes e J.K. Rowling, autora de Harry Potter.

Todos buscaram ajuda médica para enfrentar e superar a doença. Hoje, eles estão curados e vivem a vida sem a sombra desse mal. Quem sabe, esses grandes nomes podem servir de inspiração para você buscar ajuda?

Curiosidades sobre ansiedade e depressão

Bem, para finalizar este artigo, listaremos agora algumas curiosidades relacionadas à depressão e à ansiedade:

  • exercícios físicos ajudam a superar ansiedade e depressão;
  • leite, ovos, bananas e carboidratos são excelentes alimentos contra a ansiedade;
  • melancia, abacate, laranja e maçã são ótimos alimentos para vencer a depressão.
  • meditação é um excelente remédio contra a ansiedade;
  • dormir ao menos oito horas pode ajudar bastante com a depressão.

Enfim, durante a leitura deste artigo, foi possível observar que tanto a ansiedade como a depressão possuem sintomas bastante parecidos. Pode-se destacar, por exemplo, os medos, as dificuldades de concentração e a insegurança.

Contudo, é importante frisar que ambas são doenças sérias, e precisam ser diagnosticadas o quanto antes para evitar mais problemas. Então, se você percebeu algum desses sintomas atrapalhando a sua vida, busque um especialista e faça uma avaliação!

E aí, gostou do artigo? Surgiu alguma dúvida sobre ansiedade e depressão? Não deixe de comentar a sua opinião e divida conosco a sua experiência!

Powered by Rock Convert

Sobre Blog BEM SAUDÁVEL

Este blog é uma iniciativa da Unimed Belém e, o seu conteúdo, é voltado para orientar e inspirar pessoas que buscam uma vida mais saudável, feliz e equilibrada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *